Moda

Salvador Dalí posa para o fotógrafo francês Jean Dieuzaide em 1953

 Quem achou a foto interessante pode conferir mais sobre o fotógrafo aqui.

 

O estilo surreal de Salvador Dalí

 

 

Por Chandra Santos

 

Se você arrepia os cabelos ao ver a cantora norte-americana Lady Gaga com seu estilo inusitado é porque não conhece a história de Salvador Dalí. A musa loira já apareceu com numerosos trajes esquisitos em diversas ocasiões e parece que a criatividade da norte-americana não tem fim e nem limites. Mas, o que dizer de Salvador Dalí? Bem, só se começarmos pelo principio…

Desde a época que ingressou na Academia de Artes, Dalí já chamava a atenção nas ruas. Era tido como um excêntrico de cabelo comprido, que usava um grande laço preso ao pescoço, calças até ao joelho, meias altas e casacos compridos. O tempo passou e o artista ficou conhecido pela excentricidade e pelo seu exibicionismo. Em vários momentos da carreira demonstrou que não era igual aos demais artistas tanto nas obras quanto nas atitudes.

Existem muitos episódios curiosos na vida de Dalí, dentre os quais se podem destacar a vez em que chegou numa limusine cheia de couves-flores na inauguração de um evento. Ou quando se apresentou sua arte aos críticos usando um escafandro (roupa de mergulho) fazendo com que estes não compreendessem nada do que ele estava dizendo. Isso, sem contar quando apareceu montando em um elefante tingido de cor-de-rosa em um programa de TV.

Sua admiração por tudo que era excessivo, reluzente e luxuoso vinha, segundo ele próprio, da “linhagem árabe” de sua família, descendente dos Mouros – que dominaram o sul da Espanha durante 800 anos.

 
 
 

Salvador e Gala interagindo com uma obra

 

Sua esposa Gala era tão exibicionista e excêntrica quanto ele. O Casal protagonizou junto diversos episódios engraçados, curiosos e algumas vezes de mau gosto. Como a vez em que apareceram fantasiados de bebê Lindbergh e seu sequestrador em uma exposição em Nova York. O fato chocou a todos e enfureceu os surrealistas.

A cantora norte-americana Lady Gaga pode ser considerada um ícone surreal do século XXI. Famosa, rica, colorida, sucesso de vendas e polêmica do modo de se vestir à vida particular. Basta dar uma “googleada” na internet que você vai descobrir muitas fotos da cantora com diversos looks na rua, nas premiações, nos shows, nos videoclipes, etc.

O Artista Plástico Carlos Borges destaca a importância que Dalí teve com suas extravagâncias:

“Acho Dali importante para divulgar a arte e para “quebrar” a resistência quanto à arte moderna. Existe um preconceito (do tipo “isso eu também sei fazer”) quanto à arte que não se baseia na habilidade pelas pessoas menos informadas ou com a mente menos aberta. Dali fazia muito bem desenho de observação e foi um dos artistas modernos que as utilizou. Mas confesso que não chego a ser um grande fã dele.  Prefiro Rene Magritte, porque considero que esse artista Belga trata de questões mais profundas. Mas Dalí conquistou espaço na mídia para os artistas plásticos (não são muito atraentes, se comparados a atores e músicos,  se não fizeram extravagâncias). Então, embora as questões que ele tratou tenham ficado no passado (a meu ver, de modo diferente de Magritte), continua a ser útil para o ensino e para a difusão da arte moderna, pois seu trabalho é atraente para um público não iniciado”, explica Carlos.

Anúncios
  1. Nenhum comentário ainda.
  1. No trackbacks yet.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: